MERCADO DOG

Pug TODAS AS RAÇAS

  •  

Pugs frequentemente são descritos como vários cães reunidos em espaços pequenos. São cães pequenos, resistentes, compactos e são conhecidos como os palhaços do mundo canino, pois eles têm um grande senso de humor e gosta de se mostrar. Foi originalmente criado para ser um cão de colo, o Pug ao estar na companhia de sua família, faz ele se sentir muito feliz.

Apresentação da raça Pug

A cara é toda cômica com rugas profundas ao redor de olhos grandes e escuros em um rosto redondo este é o cãozinho Pug.
Muitos acreditam que o nome Pug vem da palavra latina "punho", pois seu rosto se assemelha a um punho humano, por isso deus este nome a raça.
O Pug é um cão brincalhão que é totalmente amante de seu tutor e de sua família. Ele gosta de ser o centro das atenções e fica muito triste se for ignorado.
Uma das características do Pug são as marquinhas em suas bochechas. Essas marquinhas são chamadas de manchas da beleza.
O Pug tem uma personalidade sábia, é um cão que está sempre feliz, além de ser inteligente, afetuoso, leal, charmoso e brincalhão. 
Se treinado e bem-socializado, o Pug se dá muito bem com outros animais e com crianças. Pois é uma raça pequena, tranquila e relativamente inativa quando está dentro de casa. Pugs são ótimas escolhas para moradores do apartamento. Devido à forma plana do rosto do Pug, ele não faz bem em clima extremamente quente ou frio, e deve ser mantido dentro de casa.

Destaques e curiosidades

  • Uma das características dos Pugs é a teimosia. Então às vezes eles podem ser batante teimosos;
  • Pugs não podem tolerar altas temperaturas e umidade por causa de um focinho curto (ar esfria quando passa através do nariz dos cães com mais longos focinhos antes de entrar nos pulmões). Quando o Pug estiver ao ar livre, é bom estar sempre atento a ele para que ele não sofra de superaquecimento. Pugs devem sempre ficar em casa e não devem ser mantidos ao ar livre;
  • Pugs tem bastante queda de pelo;
  • Pugs são propensos a roncar;
  • Por ter olhos tão proeminentes, os Pugs são propensos a lesões oculares;
  • Pugs são comedores vorazes e irão comer demais se tiver a chance. Eles ganham peso muito facilmente, podendo rapidamente se tornar obesos se a ingestão de alimentos não for monitorada com cuidado pelo tutor;
  • Pugs necessitam muito da companhia humana. Eles irão seguir seus tutores por toda casa. Eles gostam de ficar no colo e de dormir na cama com seus tutores.

História e Origem da raça Pug

O Pug teve origem na China. Muitos historiadores acreditam que o Pug está relacionado com o Mastiff Tibetano. Eles eram apreciados pelos imperadores da China e viviam em acomodações de luxo, às vezes até mesmo sendo guardado por soldados.
Os Pugs são um dos três tipos de cães de focinho curto que são conhecidos por ter sido criado pelos chineses: o cão Leão, o pequinês, e o Lo-sze, que foi o antigo Pug. Alguns pensam que o famoso "Foo Dogs" da China são representações do antigo Pug. Evidência de cães da raça Pug foram encontradas no antigo Tibet e Japão.
No final dos anos de 1500 e início dos anos de 1600, a China começou a negociar com os países europeus. Assim, os primeiros Pugs levados para a Europa vieram com os comerciantes holandeses, que nomearam a raça de Mopshond, este nome ainda é usado até hoje.
Os Pugs rapidamente se tornaram favoritos de famílias reais em toda a Europa, e até mesmo desempenharam um papel na história de muitas destas famílias. Na Holanda, o Pug se tornou o cão oficial da Casa de Orange depois de um Pug supostamente salvar a vida de William, príncipe de Orange. Quando William de Orange (mais tarde chamado William III) foi para a Inglaterra em 1688 com sua esposa, Mary II, para tomar o trono de James II, eles levaram seus Pugs com eles.
Depois disso a popularidade do Pug se espalhou pela Europa, e muitas vezes eram conhecidos por diferentes nomes em diferentes países. Na França, era chamado de Carlin, Dogullo na Espanha, Mops na Alemanha, Caganlino e na Itália.
No início dos anos de 1800, Pugs foram padronizados como uma raça com duas linhas de formação que se tornaram dominantes na Inglaterra. Uma linha foi chamada de a linha de Morrison, esta linha foi fundada sobre os cães reais da rainha Charlotte, esposa de George III. A outra linha foi desenvolvida por Lord e Lady Willoughby d'Eresby, e foi fundada por meio dos cães importados da Rússia ou Hungria.
Enquanto isso, na China, os Pugs continuaram sendo criados pelas famílias reais. Em 1860 os britânicos invadiram o Palácio Imperial chinês, onde acabaram descobriram vários Pugs. Os invasores levaram alguns dos pequenos cães para a Inglaterra com eles.
Em 1861, os Pugs começaram a ser exibidos pela primeira vez na Inglaterra.
Os Pugs se tornaram muito populares durante a era vitoriana e foram destaques em muitas pinturas, cartões postais, e figuras do período. Muitas vezes, eles foram retratados vestindo largas, golas decorativas ou grandes arcos em torno de seus pescoços curtos e grossos.
Depois da Guerra Civil, vários cãezinhos Pugs foram levados para os Estados Unidos e em 1885a raça foi reconhecida pelo American Kennel Club. No início, Pugs eram muito populares, mas na virada do século, o interesse pela raça diminuiu. Alguns criadores dedicados mantiveram a reprodução e, depois de alguns anos, a raça recuperou sua popularidade. Fundada em 1931, a Pug Dog Club of America também foi reconhecido pelo AKC neste mesmo ano.

Características e Personalidade

O Pug foi criado para ser companheiro, e isso é exatamente o que ele faz de melhor. Ele anseia por afeto, ama ficar no colo e é muito infeliz se não for correspondido.
Ele é um cão totalmente sedentário que adora ficar sentado no colo enquanto seu tutor estiver lendo um livro ou assistindo a um filme. 
É um cão brincalhão e cômico que gosta de encanta seu dono e a todos com suas palhaçadas tolas.
Seu temperamento é afetado por uma série de fatores, incluindo hereditariedade, treinamento e socialização. Filhotes de cachorro com temperamentos bons são curiosos e brincalhões. 
Como todo cão, o Pug precisa de socialização precoce. É bom que desde pequeno ele seja exposto a pessoas, visões, sons e experiências diferentes. 
O Pug é uma raça bonita a sua própria maneira. Possui uma expressão séria e adornada com muitas ruguinhas, é encantador e faz amigos por onde passa. Tem uma expectativa mínima de vida de 12 anos e máxima de 14 anos, sua altura equivale entre 35 a 40 centímetros; com peso entre 6 a 8 quilos.

Saúde, Cuidados e Alimentação

Pugs são geralmente saudáveis, mas como todas as raças, também é uma raça propensa a certas condições de saúde. Nem todos os Pugs irão obter qualquer ou todas as doenças de cachorros, mas é importante estar cientes delas.

  • Dermatite de Cheyletiella: É uma doença de pele que é causada por um ácaro pequeno. A doença é vista em forma de uma caspa pesada. Os ácaros que causam esta doença são contagiosos;
  • Encefalite do cão Pug: É uma doença cerebral inflamatória fatal que é original dos Pugs. Os médicos veterinários ainda não descobriram porque os Pugs desenvolvem esta doença. Geralmente afeta cães jovens, levando o cão em coma e em seguida a morte;
  • Epilepsia: Pugs são propensos a ter apreensões epilépticas. Em cães que são afetados, devido a condição é genética ou devido a uma queda ou um golpe duro na cabeça. Se o Pug tem convulsões, deve ser levado ao veterinário para determinar qual tratamento é apropriado. Em muitos casos, a epilepsia pode ser controlada com medicação;
  • Degeneração Nervosa: Os cães da raça Pug que já estão mais velhos e estão arrastando sua traseira, cambaleando ou tendo problemas para saltar para cima ou para baixo, podem estar sofrendo de degeneração nervosa. Pugs afetados com esta condição não parecem estar com dor e geralmente a condição avança lentamente;
  • Úlceras da Córnea: Como seus olhos bastante grandes e proeminentes, eles podem ser facilmente lesionados ou desenvolver úlceras na córnea (a parte clara do olho);
  • Olho seco: Esta doença é causada quando a produção natural de lágrimas é inadequada. Os sinais são aparência seca ou neblina azul para o olho;
  • Problemas com os olhos: Devido aos seus grandes olhos, os Pugs são propensos a uma variedade de problemas oculares, incluindo proptose (o globo ocular é desalojado do soquete do olho e os grampos da pálpebra atrás dele); Distiquíase (um crescimento anormal de cílios na margem do olho, resultando em cílios esfregando contra o olho); Atrofia progressiva da retina (uma doença degenerativa das células visuais da retina que leva à cegueira); E entrópio (a pálpebra, geralmente a tampa inferior, rola para dentro, fazendo com que o cabelo na tampa esfregue no olho e irritá-lo);
  • Alergias: A alergia é uma doença comum em cães. Existem três tipos principais: alergias alimentares, que são tratadas por meio da eliminação de certos alimentos da dieta do cão; alergias de contato, que são causadas por uma reação a uma substância tópica, tais como roupa de cama, pós pulgas, xampus para cães, ou outros produtos químicos; e alergias inalantes, que são causados por alérgenos como pólen, poeira ou mofo. O tratamento pode incluir restrições alimentares, medicamentos e mudanças ambientais;
  • Sarna Demodécica: Também conhecida como Demodicosis, acontece quando o cão carrega um passageiro pequeno chamado de ácaro do demodex. A mãe passa este ácaro para seus filhotes em seus primeiros dias de vida. O ácaro não pode ser passado para os seres humanos ou até mesmo outros cães - só a mãe pode passar esses ácaros para seus filhotes. Ácaros Demodex vivem em folículos pilosos e geralmente não causam problemas. 
  • Infecção Staph: As bactérias dessa infecção são encontradas na pele, mas alguns cães vão desenvolver espinhas e folículos pilosos infectados se o sistema imunitário estiver estressado. As lesões podem se parecer com colmeias onde há pelos. Em áreas sem pelo, as lesões podem se parecer com micose. Você deve entrar em contato com o seu veterinário para o tratamento adequado;
  • Infecção por fungos (cândida): Se o Pug estiver cheirando mal, com uma coceira que deixa a pele enegrecida, ele pode estar com uma infecção por fungos. Esta infecção afeta as axilas, os pés, a virilha, o pescoço e dentro das orelhas;
  • Hemi-vértebras: As raças de rabo curto, como Pugs e Buldogues Franceses, podem ter vértebras deformadas. Às vezes, apenas algumas das vértebras são afetadas e o cão é capaz de viver uma vida normal. Outros vão cambalear e exibir andado descoordenado e fraco entre 4 e 6 meses de idade. Alguns cães ficam progressivamente pior e podem até ficar paralisados. A causa da doença é desconhecida;
  • Displasia da anca: É uma formação anormal hereditária de encaixe do quadril que podem causar dor e claudicação;
  • Sindrome de Legg-Calvé Perthes ou Doença de Perthes: Geralmente também é uma doença que dá em raças pequenas. É causada por uma deformidade da bola da articulação do quadril. Quase sempre acontece entre 6 e 9 meses de idade e as vezes é confundida com displasia da anca. Essa deformidade provoca desfaste e artrite.
  • Luxação Patelar ou Luxação da Patela: É um problema comum em cães de pequeno porte. É causada quando as partes da patela não estão devidamente alinhados, ou seja, quando o fêmur (osso da coxa), a patela (rótula) e a tíbia (panturrilha) não estão alinhados. Isso faz o cãozinho ter incômodos ao caminhar.
  • Sensibilidade de vacinação: Existem relatos de Pugs que sofrem de sensibilidade às vacinas de rotina. Normalmente, os sintomas incluem urticária, inchaço facial, dor e letargia. Um cão que é sensível às vacinas pode desenvolver complicações ou morrer, embora isso seja raro.

Deixando um pouco de lado os probleminhas de saúde, alguns cuidados relevantes também são muito importantes para que o Pug fique sempre saudável.
O Pug é um cão brincalhão, companheiro e ideal para tutores mais velhos, pois são uma raça pequena e silenciosa e quando estão dentro de casa são relativamente inativos, além de ser um ótimo cachorro para apartamento também.
O Pug é bem sensível ao calor e a umidade, o tutor deve estar sempre atento ao clima e ao local onde o Pug costuma ficar.  Eles também são propensos a roncar.
A alimentação dos cães depende muito do tamanho, idade, construção, metabolismo e nível de atividade. Os cães são indivíduos, assim como as pessoas, e nem todos precisam da mesma quantidade de comida.
A qualidade dos alimentos para cães também faz a diferença.
Então mantenha seu Pug em boa forma, medindo sua comida
e alimentando-o duas vezes por dia.

Pelagem

Mesmo com uma pelagem curta, o Pug dois revestimentos de pelagem. A cor da pelagem do Pug é tipicamente fulva ou preta, todos os Pugs têm um focinho curto, plano e preto.
A pelagem é curta e lisa, porém os Pugs têm muita queda de pelo, o verão é a época que acontece mais queda pelo nos Pugs.

Relacionamento com crianças e outros animais

Os Pugs amam crianças. Por mais que seja pequeno, ele não é delicado como muitas outras raças pequenas. Assim, o Pug é uma ótima escolha para famílias com crianças. Os adultos devem sempre supervisionar a interação entre crianças e cães.
Se for adequadamente treinado e socializado, o Pug gozará da companhia de cães, e pode ser confiado com gatos, coelhos e outros animais.

Anúncios da raça Pug

Pug

Venda de Filhote

Macho R$ 1.800,00

Fêmea R$ 2.500,00

Pug

Venda de Filhote

Macho R$ 2.100,00

Fêmea R$ 2.900,00

Pug

Venda de Filhote

Macho R$ 3.500,00

Fêmea R$ 4.000,00

Pug

Venda de Filhote

Fêmea R$ 3.000,00